Resenha: Deixe a Neve Cair












Autores: John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle
Páginas: 335
Editora: Rocco Jovens Leitores
Compre aqui
Mais informações

Sinopse: 
Na noite de Natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem, mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor. Mas os autores best-sellers John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor, interligados, com direito a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego.

Resenha: 
  Quando comprei o livro, não sabia muito o que esperar. Foi um daqueles casos de amor à primeira vista com o título e a capa, que tem uma arte linda com flocos de neve. Logo descobri que se tratava de um conjunto de três contos, um de cada autor, cujas histórias estavam entrelaçadas pelas relações entre alguns personagens. Algo que os contos têm em comum e que é o ponto forte do livro é o crescimento e o amadurecimento dos personagens ao longo da narrativa. 


O Expresso Jubileu – Maureen Johnson

   A protagonista do primeiro conto se chama Jubileu. Ela recebeu esse nome bastante incomum por causa de uma das peças da Cidade do Papai Noel. Os pais dela colecionam essas peças e são completamente obcecados por elas. Jubileu também tem um namorado chamado Noah, que parece ser o cara perfeito. E tudo está indo muito bem, até que os pais da garota são presos por causa de uma confusão na loja das peças da Cidade do Papai Noel e Jubileu precisa pegar um trem no meio de uma nevasca para ir ficar com os avós. 


  Foi aí que ela começou a perceber que o namorado não era tão perfeito assim. Noah nunca tinha tempo para Jubileu, estava sempre ocupado demais. Ela entendia, afinal ele era um garoto bem popular. Mas os acontecimentos do feriado natalino e a maneira com que Noah reagiu a eles levaram Jubileu a repensar a relação. Principalmente depois de conhecer a história de Stuart, o garoto que a ajudou e a acolheu na casa de sua família depois que o trem atolou próximo a uma cidadezinha pequena por causa da nevasca. E o desfecho foi realmente surpreendente. 


O Milagre da Torcida de Natal – John Green

  Esta é a jornada de três amigos para levar o jogo Twister até uma lanchonete cheia de líderes de torcida. Tobin, o motorista, no início até finge que é por causa das garotas. Afinal, que rapaz de sua idade poderia não ficar animado com a chance de conquistar uma líder de torcida? Duke, que na verdade é uma garota, vai com os amigos porque não consegue resistir à promessa de comer as batatas rösti da lanchonete. JP é quem faz com que eles continuem em frente, mesmo quando fica claro que a jornada em meio à nevasca é praticamente uma loucura.


  Não é porque adoro o John Green do fundo do coração, mas esse foi o conto que mais gostei. Os personagens são ótimos e a história é hilária e extremamente bem escrita. É uma espécie de saga moderna, em busca da lanchonete perdida. Ou melhor, para levar o jogo Twister às líderes de torcida isoladas na lanchonete perdida. Contudo, a melhor parte da jornada é uma descoberta inesperada por parte de Tobin, que acaba se dando conta de que o amor verdadeiro estava muito mais perto do que ele pensava.


O Santo Padroeiro dos Porcos – Lauren Myracle

  Addie é uma garota bonita que acaba traindo o namorado em uma festa por achar que ele não lhe dá atenção o suficiente. Então ela se arrepende da traição, termina o namoro e se arrepende de terminar o namoro. E aqui tenho que confessar que senti muita, mas muita vontade de xingar a Addie várias vezes ao longo da história. Ela é aquele tipo de personagem egoísta e egocêntrica que faz você ter vontade de gritar. De fato, o drama todo que ela faz tentando ser sempre o centro das atenções é quase suficiente para fazer o leitor mais determinado abandonar a leitura. Meu conselho: não abandonem porque o final vale muito, mas muito a pena! 


  Addie tem duas amigas, Dorrie e Tegan. A Dorrie é mais durona e é quem acaba dizendo as verdades que Addie precisa ouvir. Tegan é a pessoa mais doce do mundo, do tipo que faz você sorrir só de saber que existe alguém como ela. A grande mudança de Addie é desencadeada pelo sumiço de um presente muito especial que ela e Dorrie iriam dar à Tegan: um mini-porco chamado Gabriel. O mini-porco é entregue à pessoa errada e, na busca por encontra-lo, Addie acaba resolvendo muitas questões pendentes, deixa de lado seu egoísmo e decide se tornar uma pessoa melhor. 
  No final desse conto, as três histórias se cruzam e o final é uma das coisas mais fofas que eu já li. É um livro para ler em dias frios, debaixo de um cobertor, entre xícaras de chocolate quente. A leitura é leve, agradável e divertida. A maneira como três histórias de escritores diferentes se entrecruzaram e se encontraram no final, em uma sincronia perfeita, surpreendeu positivamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Mundo Mágico dos Livros!