Resenha: O menino do pijama listrado


   Autor: John Boyne
   Páginas: 186 (Edição Econômica)
   Editora: Companhia das Letras
  Compre aqui
  Mais informações

Sinopse:
Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

Resenha:
  Bruno é uma típica criança de cidade grande com apenas nove anos que sonha em ser um explorador, tem três melhores amigos e adora sua casa e sua cidade. Tudo isso seria muito comum, não fosse o fato de a história se passar na Alemanha em pleno Holocausto. Bruno mora com sua mãe (viciada em tragos de xerez medicinal), seu pai (um importante comandante) e sua irmã (um Caso Perdido, segundo ele) em uma esplêndida casa de cinco andares, em Berlim. 
  No entanto, a vida desta família muda drasticamente após a visita do Hitler em pessoa, que ordena que o pai de Bruno passe a comandar um campo de concentração. A família inteira se muda para uma casa onde, da janela do seu quarto, Bruno observa centenas de pessoas utilizando o mesmo pijama listrado atrás de uma cerca que se estende ao horizonte. 


   Sua curiosidade - e a falta do que fazer - o levam a explorar o lugar, quando, em uma de suas expedições, encontra um menino da sua idade que vive do outro lado da cerca. A amizade se fortalece a cada dia até que algo inesperado acontece.


  A leitura deste livro é muito rápida, assim como foi sua criação: fiquei impressionada ao descobrir que o livro foi escrito em apenas dois dias e meio. A narrativa acontece toda em torno de Bruno, que não sabe o que se passa em seu país e, dessa forma, não compreende porque todas aquelas pessoas estão usando a mesma roupa. A história nos mostra de uma forma cômica, por vezes, como uma criança pode ser inocente, tentando entender o que acontece ao seu redor. Por outro lado, algumas passagens mostram a dura realidade dos judeus nos campos de concentração.


  Foi a primeira vez em que assisti à adaptação para o cinema antes de ler o livro e não sei se foi por isso, mas também pela primeira vez achei o filme mais rico e detalhista que o livro. Acredito que isso se deva à fluidez do texto, sem muitos detalhes que nos prendem aos personagens. Além disso, a adaptação foca mais nas atrocidades cometidas contra os judeus, trazendo mais emoção à trama.

Veja o trailer:


  Eu tenho a Edição Econômica do livro, então a diagramação é a mais simples possível. Não encontrei erros de digitação, mas fiquei um pouco incomodada com o fato de se referir a Hitler como "O Fúria", quando a maioria dos livros o chamam de "Führer". Acredito que se trate de um caso de tradução mal sucedida, pois nunca ouvi/li Hitler sendo chamado por esse nome! 
  A capa chama muito a atenção, representando o pijama listrado na cor azul, apesar de o texto descrever o uniforme na cor cinza. Tenho certeza que é uma questão estética, afinal não seria muito atrativa uma capa em tons de cinza. Só achei curioso que cor azul do uniforme da capa foi adotada também no filme (o que me fez pensar: será que eles leram o livro?).
  Bem... O que mais posso dizer? O final é totalmente inesperado e lhe deixará em choque.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Mundo Mágico dos Livros!